o seu olhar melhora o meu...

(Arnaldo Antunes)



não vemos as coisas como são: vemos as coisas como somos.

(Anais Nin)

7 de fev de 2013

como roubar cavalos aos caras pálidas

.


"Eu estava dirigindo meu pequeno caminhão vermelho de Albuquerque para Las Cruces e, algures, a meio caminho entre as cidades, um cavalo apareceu para mim. Eu podia sentir o seu cheiro e podia vê-lo na borda de minha visão, e este cavalo era um velho amigo, alguém que eu não via há muito tempo. (...) Eu tinha lágrimas escorrendo dos meus olhos, porque era muito bom voltar a vê-lo. Percebi que para mim, certas forças parecem precisar de dois ou três anos antes de estarem prontas, e levou muito tempo antes de os poemas sobre cavalos começarem a surgir." 
(poeta ameríndia Joy Harjo, membro da tribo dos Muskogee, em uma entrevista para Bill Moyers).

fonte:http://joaodemancelos.files.wordpress.com/2012/01/comoroubarcavalosaoscaraspalidas.pdf



O primeiro deles que eu toquei, ainda nas baias, foi uma comoção... não sei explicar. Eles passam uma coisa de força contida misturada com doçura, respeito. Nunca tinha sentido tamanho impacto ao tocar um animal. Descobri na prática a etimologia da palavra 'equidade'. (M.Lorenzo)

.

Nenhum comentário: